Catarro verde: o que pode ser e o que fazer


O catarro verde é um sintoma que pode surgir devido a infecções bacterianas das vias respiratórias, como sinusite, pneumonia, bronquite ou COVID-19 grave, e estar acompanhada de outros sintomas como tosse com catarro verde grosso, dor de garganta, falta de ar ou febre, por exemplo.

A cor verde do catarro é resultado da presença de neutrófilos nas vias aéreas, que são células de defesa do sistema imunológico do organismo que produzem uma proteína de cor verde que é dissolvida no muco, deixando o catarro verde, sendo que a cor varia de acordo com a quantidade da proteína.

É importante consultar o clínico geral, otorrinolaringologista ou pneumologista, sempre que surgir catarro verde, para que seja diagnosticada sua causa e iniciado o tratamento mais adequado, que geralmente é feito com antibióticos para combater as bactérias.

As principais causas de catarro verde são:

1. Sinusite

A sinusite é uma inflamação dos seios nasais, que são pequenas cavidades que ficam no crânio, em redor do nariz e dos olhos, geralmente provocada por doenças alérgicas, no entanto, quando causada por ou infecções bacterianas, pode levar ao acúmulo de catarro verde no nariz.

Geralmente, o catarro verde é acompanhado de outros sintomas como congestão nasal, febre, dor de cabeça, dor ao redor dos olhos e sensação de peso no rosto, por exemplo. Faça o teste para identificar os sintomas da sinusite

O que fazer: uma boa forma de aliviar a dor atrás dos olhos causada pela sinusite é eliminando o catarro dos seios nasais através da lavagem do nariz com soro fisiológico 0,9%. No entanto, quando os sintomas duram mais de 5 dias, ou são acompanhados de febre, catarro com pus pelo nariz, e dor intensa na face, deve-se consultar o clínico geral ou otorrinolaringologista, para iniciar o tratamento mais adequado, que pode envolver o uso de antibióticos ou sprays nasais.

2. Faringite

A faringite é uma inflamação na faringe, localizada na parte de trás da garganta, que quando causada por infecção por bactérias, como Streptococcus pyogenes, por exemplo, leva ao surgimento de sintomas como dor de garganta, catarro verde, sensação de catarro preso na garganta, dificuldade para engolir, febre e sensação de garganta arranhando ou coçando.

Além disso, outros sintomas que podem surgir são dor de cabeça, mal estar geral e rouquidão.

O que fazer: o tratamento da faringite varia de acordo com os sintomas e a causa, podendo ser indicado pelo otorrinolaringologista o uso de remédios analgésicos ou anti-inflamatórios, como paracetamol ou ibuprofeno, para reduzir a dor, febre ou inflamação na garganta, ou uso de antibióticos para combater as bactérias. Além disso, é importante fazer repouso e beber bastante líquidos durante o tratamento. Confira os principais tratamentos para a faringite

3. Bronquite infecciosa

A catarro verde também pode surgir devido a bronquite infecciosa crônica, e normalmente inicia-se com uma cor clara, mudando para amarelo esverdeado, devido a uma infecção por bactérias. 

Outros sintomas muito comuns da bronquite são tosse com catarro verde grosso que pode durar até 90 dias, febre, chiado no peito, dificuldade para respirar, falta de ar e cansaço. 

O que fazer: deve-se consultar o pneumologista que pode indicar o uso de medicamentos como analgésicos, anti-inflamatórios, xaropes expectorantes ou mucolíticos, e, antibióticos. Veja como é feito o tratamento da bronquite

4. Pneumonia bacteriana

A pneumonia bacteriana é uma infecção nos pulmões causada por bactérias como Streptococcus pneumoniae, Klebsiella pneumoniae ou Staphylococcus aureus, por exemplo, levando ao surgimento de tosse com catarro verde grosso, que em alguns casos, pode conter sangue.

Além do catarro verde, a pneumonia bacteriana pode provocar também outros sintomas como febre, calafrios, dor no peito ou dificuldade para respirar.

O que fazer: o tratamento da pneumonia bacteriana é feito com antibióticos indicados pelo pneumologista de acordo com o tipo de bactéria que está causando a infecção.

Confira no vídeo a seguir mais detalhes sobre o tratamento da pneumonia bacteriana:

5. Bronquiectasia pulmonar

O catarro amarelo também pode ser causado pela bronquiectasia pulmonar, que é uma doença crônica caracterizada pelo alargamento ou dilatação persistente dos brônquios e enfraquecimento dos mecanismos de transporte de muco, que fica acumulado nos pulmões, contribuindo para o desenvolvimento de infecção bacteriana.

Um dos principais sintomas da bronquiectasia é o catarro verde grosso, no entanto, é frequente surgirem outros sintomas como tosse com sangue, falta de ar, mal-estar geral e dor no peito.

O que fazer: o tratamento da bronquiectasia pulmonar deve ser feito pelo pneumologista, para ajudar a diminuir os sintomas, e aliviar o desconforto, podendo ser indicado o uso de antibióticos e broncodilatadores, por exemplo. Veja como é feito o tratamento da bronquiectasia pulmonar.

6. Fibrose cística

A fibrose cística é uma doença genética que afeta as células que produzem muco, levando a uma produção anormal de muco grosso e pegajoso, que pode se acumular nos pulmões, causando infecções pulmonares que se repetem, como pneumonia, e sintomas tosse com catarro verde grosso, febre ou cansaço excessivo.

Além disso, podem surgir outros sintomas como dificuldade para respirar, respiração ofegante ou falta de ar.

O que fazer: deve-se fazer o tratamento indicado pelo pneumologista, que normalmente indica o uso de antibióticos para combater a infecção nos pulmões, remédios mucolíticos para deixar o catarro mais líquido facilitando sua eliminação, e broncodilatadores, para ajudar a manter as vias respiratórias abertas, aliviando a falta de ar ou dificuldade respiratória. Veja todas as opções de tratamento para a fibrose cística.  

7. Abscesso pulmonar

O catarro verde também pode surgir devido a uma ruptura de um abscesso pulmonar, que é uma cavidade que contém pus no seu interior devido a uma infecção causada por bactérias como Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae ou Streptococcus pyogenes, por exemplo.

O abscesso pulmonar geralmente acontece devido a uma complicação de uma pneumonia provocada pela aspiração do conteúdo da boca ou do estômago, podendo evoluir para necrose do tecido pulmonar em uma a duas semanas, se não for tratada.

O que fazer: o tratamento do abscesso pulmonar é feito pelo pneumologista com o uso de antibióticos, de acordo com o tipo de bactéria que causou a infecção, fisioterapia respiratória, e, em alguns casos cirurgia para remover o tecido necrosado do pulmão. Saiba mais sobre o tratamento do abscesso pulmonar.  

8. DPOC exacerbado

A DPOC, ou doença pulmonar obstrutiva crônica, é uma condição inflamatória dos pulmões causada por doenças respiratórias, como bronquite crônica ou enfisema pulmonar, que promovem o fechamento dos brônquios ou bronquíolos, dificultando, o fluxo de ar e a respiração.

A DPOC exacerbada pode ocorrer devido a pneumonia bacteriana, levando ao surgimento de sintomas como tosse com catarro verde grosso, respiração rápida e ofegante, chiado no peito, febre cansaço excessivo e inchaço nas pernas ou tornozelos.

O que fazer: deve-se realizar o tratamento indicado pelo pneumologista, que normalmente inclui o uso de antibióticos, broncodilatadores ou corticoides, para combater a infecção e aliviar os sintomas respiratórios. Veja outras opções de tratamento da DPOC

9. COVID-19 grave

A COVID-19 grave surge quando o vírus SARS-CoV-2 atinge os pulmões, causando pneumonia viral em um ou nos dois pulmões, o que pode ocorrer especialmente em crianças, idosos ou pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

Além disso, a COVID-19 pode causar pneumonia bacteriana secundária à infecção pela SARS-CoV-2, resultando em sintomas como tosse, catarro verde e febre, sendo mais comum de surgir em pessoas internadas sob ventilação mecânica.

O que fazer: o tratamento da pneumonia viral pela COVID-19 grave deve ser feita no hospital pelo pneumologista, que pode indicar o uso de remédios antivirais, como remdesivir ou tocilizumabe, por exemplo. Já nos casos de pneumonia bacteriana secundária, o médico também deve receitar antibióticos para combater a bactéria. Veja os principais remédios para COVID-19.  

Quando ir ao médico

É importante consultar o clínico geral, otorrinolaringologista ou pneumologista sempre que surgir catarro verde e for acompanhado de outros sintomas, como:

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Sangue no catarro;
  • Tosse com catarro;
  • Dificuldade respiratória;
  • Falta de ar;
  • Cansaço fácil ou excessivo.

Além disso, deve-se procurar o pronto atendimento ou o pronto socorro mais próximo caso surjam sintomas de oxigenação baixa no sangue, como dor no peito, lábios ou dedos azulados, suor frio, palidez, pele fria ou pegajosa, coração acelerado, alteração dos níveis de consciência ou confusão mental, especialmente em idosos.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *