Como aumentar a quantidade de sêmen naturalmente


Algumas formas de aumentar a quantidade de sêmen naturalmente, são aumentar o consumo de vitamina C, tomar suplementos de vitamina D, zinco, ou coenzima Q10, ou ainda utilizar plantas medicinais como Tribulus terrestris ou aswhaganda, por exemplo, pois agem reduzindo os danos causados pelos radicais livres nos espermatozoides, estimulando a produção de esperma saudável, e melhorando a mobilidade e a qualidade dos espermatozoides.

Para observar os resultados é aconselhado consumir a dose indicada, todos dos dias, durante no mínimo 2 meses. Estudos realizados com estas substâncias naturais indicaram que após 2 ou 3 meses a quantidade e qualidade dos espermatozoides aumentou de forma significativa, no entanto, seu consumo não é garantia de que a mulher possa engravidar, principalmente se ela também possuir algum tipo de infertilidade.

Em todo caso, quando o casal não consegue engravidar, devem consultar o ginecologista, no caso de mulheres, ou o urologista, no caso dos homens, para realizar exames para que o médico possa identificar a causa da infertilidade e assim iniciar o tratamento mais adequado. Veja os principais exames para identificar a causa da infertilidade. 

Algumas formas naturais para aumentar a quantidade de sêmen são:

1. Aumentar o consumo de vitamina C

Consumir diariamente a vitamina C é uma excelente forma natural para aumentar a testosterona, melhorando a força, vigor e a produção de espermatozoides, podendo-se tomar 2 cápsulas de 1g cada, de vitamina C diariamente, além de comer mais alimentos ricos em vitamina, C como laranja, limão, abacaxi e morango, por exemplo. Veja a lista completa de alimentos ricos em vitamina C.

A vitamina C é um composto solúvel em água, e quando ingerido na forma de suplementos ou alimentos, é encontrado em uma concentração 10 vezes maior no líquido seminal do que no sangue, e age combatendo o estresse oxidativo causado pelos radicais livres, que estão relacionados com a diminuição da fertilidade masculina. Assim, seu consumo regular desinflama as células e potencializa a saúde dos espermatozoides aumentando sua motilidade, e a produção de espermas sadios. 

2. Tomar suplementos de vitamina D

O suplemento de vitamina D também é uma boa ajuda para combater a infertilidade masculina sem causa aparente, porque aumenta os níveis de testosterona. Tomar 3.000 UI de vitamina D3 todos os dias pode aumentar os níveis de testosterona em cerca de 25%. Veja outras formas naturais de aumentar a testosterona.

3. Consumir alimentos ricos em zinco

O zinco é um mineral que possui propriedades antioxidantes, que impedem os danos causados pelos radicais livres, exercendo um efeito protetor nos espermatozoides, além de estar associado ao aumento da quantidade e volume de esperma.

O zinco não é produzido pelo corpo humano, mas pode ser facilmente encontrado em alimentos de origem animal, como ostras, carne de boi ou fígado, por exemplo. Veja a lista completa de alimentos ricos em zinco

Além disso, o zinco pode ser consumido na forma de suplementos em cápsulas para homens com deficiência de zinco e que praticam muita atividade física, uma vez que a falta de zinco está relacionada à baixos níveis de testosterona, má qualidade de esperma e aumento do risco de infertilidade masculina. Saiba como tomar os suplementos de zinco.

4. Consumir gorduras saudáveis

Consumir gorduras saudáveis, como ômega-3, ajudam no desenvolvimento saudável da membrana dos espermatozoides, aumentando sua motilidade e a quantidade de sêmen. 

Os alimentos ricos em ômega-3, são principalmente peixes gordurosos, como cavala, arenque, salmão, atum, truta e os óleos desses peixes, sendo recomendado o consumo de peixe pelo menos 2 vezes por semana. Além disso, outros alimentos que possuem ômega-3 são óleo de linhaça, gérmen de trigo, nozes e também, outra alternativa para consumir esse nutriente, é através de cápsulas que contêm ômega-3. Conheça outros alimentos ricos em ômega-3.

5. Tomar suplementos de selênio 

O selênio é um mineral com alta capacidade antioxidante que ajuda a reduzir a quantidade de radicais livres no organismo, e a proteger o DNA do esperma contra os danos causados pelo estresse oxidativo, além de manter a integridade estrutural do esperma.

Desta forma, tomar suplementos de selênio, pode ajudar a melhorar a qualidade do esperma e a sua quantidade. Saiba como tomar o suplemento de selênio

Além disso, o selênio também pode ser encontrado em alimentos como castanha-do-pará, trigo, arroz, gema de ovo, sementes de girassol ou frango, por exemplo. Veja outros alimentos ricos em selênio.

6. Consumir coenzima-Q10

Alguns estudos [1,2] têm mostrado que consumir suplementos de coenzima-Q10 pode ajudar a melhorar a motilidade dos espermatozoides em homens inférteis, além de aumentar a quantidade de esperma, devido ao seu potente efeito antioxidante, que neutraliza os danos dos radicais livres.

A coenzima-Q10 é uma enzima com ação antioxidante presente em quase todas as células do corpo, tendo uma maior concentração nas mitocôndrias do esperma, que são responsáveis pela respiração celular e produção de energia para os espermatozoides, por isso, essa enzima aumenta a movimentação dos espermatozoides. 

As doses recomendadas de coenzima-Q10 podem variar, sendo que nos estudos realizados, os benefícios foram maiores na dose de 400 mg/dia, do que 200 mg/dia. Veja como tomar a coenzima-Q10.

7. Evitar alimentos ricos em fitoestregênios

Os alimentos ricos em fitoestrogênios, como frutos secos, as oleoginosas ou os produtos de soja, têm efeito semelhante ao estrogênio produzido naturalmente pelo corpo, que em mulheres tem um importante papel no ciclo menstrual, mas que em homens é produzido em menor quantidade e ajudam a regular a saúde dos ossos e o metabolismo.

Quando homens apresentam grandes quantidades de estrogênio no corpo, quer seja por problemas hormonais ou pelo consumo de fitoestrogênios, a quantidade de testosterona pode diminuir, o que leva a uma menor produção de espermatozoides, além de uma menor qualidade no esperma produzido.

Por isso, uma das formas de aumentar a quantidade de sêmen e melhorar sua qualidade, é evitar o consumo de alimentos ricos em fitoestrogênios. Confira os alimentos risos em fitoestrogênio que devem ser evitados.

8. Tomar suplemento de Tribulus terrestris 

O suplemento do Tribulus terrestris pode ser usado para melhorar a qualidade dos espermatozóides porque ele aumenta a testosterona e  melhora a função erétil e a libido. Por isso é recomendado tomar 6 gramas de Tribulus terrestris por dia, durante, pelo menos, 3 meses para depois avaliar os resultados. 

9. Tomar suplemento de ashwagandha

O suplemento de ashwagandha (Withania somnifera) também é uma boa opção para melhorar os níveis de espermatozóides saudáveis e com boa motilidade. O consumo diário desse suplemento durante cerca de 2 meses é capaz de aumentar a produção de espermatozóides, em mais de 150%, além de melhorar sua motilidade e aumentar o volume do sêmen. Nesse caso é recomendado tomar 675 mg de extrato de raiz de ashwagandha por dia, durante cerca de 3 meses. 

10. Tomar chá de shatavari

O chá de shatavari, preparado com a raiz da planta medicinal Asparagus racemosus, além de ser uma planta com efeito afrodisíaco, ajuda a equilibrar a produção de hormônios, regulando a produção de espermatozoides.

Ao mesmo tempo, esta planta também um tônico natural e é muitas vezes utilizada na medicina ayurvédica para melhorar a produção de espermatozoides saudáveis, assim como sua motilidade e integridade da membrana plasmática, e longevidade dos espermatozoides.

Para preparar o chá, deve-se adicionar 1 colher (de chá) de pó da raiz de shatavari em 250 mL de água fervente, misturar, esperar amornar e beber 2 xícaras por dia. Veja outros chás para aumentar a fertilidade.

11. Evitar o consumo de álcool e cigarro

O consumo de bebidas alcoólicas frequentemente ou em excesso,e/ou o hábito de fumar, podem diminuir os níveis de testosterona e a quantidade de esperma, assim como sua qualidade e motilidade.

Desta forma, para aumentar a quantidade de sêmen, deve-se evitar o consumo de álcool com frequência e em excesso, além de parar de fumar. Veja algumas dicas de como parar de fumar



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *